Category: Sexualidade

Conheça mais sobre os sutiens

No Comments

Vocês também são superfãs  de lindas lingeries? Tem cada uma mais linda que a outra. É calcinha, sutien, espartilhos, cinta ligas etc. Porém, existem vários tipos de sutiens diferentes, você sabia? Eles podem ser:

Balconet: A maioria das mulheres desconhece esse modelo, pelo menos pelo nome. Mas, é aquele que cobre somente a metade dos seios incluindo os mamilos e deixa os seios bem à mostra, ideal para dar mais volume nos decotes.

Meia taça: Os nomes são diferentes, mas o princípio e o modelo do meia-taça é basicamente o mesmo do balconet.

Corpete: Ele possui uma base mais longa que vai até um pouco acima do umbigo. É indicado para usarmos junto com transparências e pode ser de renda ou com outros detalhes.

Top: é aquele modelo muito confortável! É legal no dia a dia, para dormir e se exercitar. Normalmente esse modelo não possui bojo, mas existem exceções com bojos removíveis. É confeccionado com tecido leve e confortável e cobrem a maior parte dos seios.

Sutiã com base: é o tipo mais conhecido. Tem bojo e uma base na parte inferior, abaixo do aro. Ele pode ser simples, bem básico ou com rendas e bordados. Veste bem em qualquer tipo de seio, sendo que os maiores necessitam usar os com alças mais fortes.

Sutiã com aro: a maioria dos modelos de sutiã se enquadra aqui. Esse modelo é indicado para quem possui seios pequenos a médios. Porque ele é capaz de criar um volume extra.

Sutiã triângulo: Como o nome mesmo diz ele tem forma de triângulo, geralmente possui bojo. O fecho normalmente é na parte da frente e também é indicado para seios pequenos a médios.

Sutiã estruturado: é o modelo ideal para quem tem seios fartos. Ele dá sustentação e firma bem os seios. Possui alças mais largas e não aumentam ainda mais o volume dos seios. É um modelo que molda bem os seios.

Além desses modelos citados, os sutiãs também podem ser, push up, multifuncional ou lenço. Independentemente do modelo que você escolher, o que importa mesmo é que seja confortável e se adeque da melhor maneira ao seu corpo.

Ejaculação Precoce: Tratamento?

No Comments

Existe, afinal, uma maneira de evitar, tratar ou curar a ejaculação precoce por definitivo?  Como podemos controlar a ejaculação se o problema é justamente não conseguir controlar a mesma? Para entender mais sobre isso é preciso entender mais sobre as tecnologias mais avançadas presentes no mercado e o foco de origem deste problema…

Primeiramente, muito do que motiva o homem a buscar uma maneira de evitar a ejaculação precoce, buscando um tratamento para tal, está relacionado com orgulho e desejo em satisfazer uma mulher. E é isso que justamente deve ser combatido primeiro. O pensamento do homem deve estar limpo e descontraído quanto a ejaculação precoce. Existem diversos sites com um bom tratamento para ejaculação precoce e que justamente tem tal indicação em comum. Outro ponto é entender que a mulher na verdade não está ligando só para isso. Você consegue compensa-la de muitas outras maneiras na cama e, tendo isso em mente, pode relaxar muito mais e aproveitar o momento de prazer sem tanta “neura” quanto a isso. Esse é um dos maiores segredos para relaxar na cama.

Combatida a ansiedade, agora vamos ao segundo ponto importante no tratamento da ejaculação precoce: o controle do tesão e o conhecimento do lado físico. Um homem muito tempo sem ejacular ou ter relações sexuais vai ter mais propensão a ter um alto nível de tesão do que um homem que já teve uma relação sexual recente e está com esse lado menos aflorado. Assim, conhecer bem o seu corpo e buscar ajuda de artifícios naturais, como a masturbação, pod eser muito útil para o controle ejaculatório.

ENTENDA O GRÁFICO ABAIXO:

GRAFICO EJACULA;AO PRECOCE

Perceba que o processo até o orgasmo masculino não se dá todo de uma única vez ou etapa. No processo até o orgasmo onde ocorre a ejaculação precoce não é diferente, entretanto, as etapas são tão rápidas que mal se pode perceber isso. Outro ponto que favorece o homem não conseguir controlar o processo ejaculatório é o seguinte:

escroto masculino

Os esperma que é produzido nos testículos (lóbulos espermáticos) é liberado antes mesmo do controle e da assimilação de prazer pelo cérebro, podendo então o homem nem ter a sensação do orgasmo pleno. É como se o cérebro estivesse ocupado com outra coisa e o processo físico da ejaculação se desse tão rápido e quase de forma involuntária, que quando percebido e assimilada qualquer reação de controle, já é tarde demais para segurar a pressão ejaculatória que já foi liberada e está no duto ou canal deferente, que leva até a saída na cabeça do pênis.  Como não temos músculo capazes de “frear” o sêmen já liberado.

Assim, fica mais do que provado que a melhor forma de prevenir e evitar a ejaculação precoce, ou seja, o melhor tratamento para ejaculação precoce, está na mente de cada um.

Categories: Saúde, Sexualidade